É moda? Ou traje típico? Conceitual, quando mostra vestidos longos tão apertados na barra que as modelos andam como gueixas em panos da Costa. Comercial, por ser um estilo fácil de usar, que veste com dignidade de nobre africana uma jovem que gosta de looks étnicos ou uma senhora com jeito de dipomata ou intelectual. Cabe este estilo feito em estampas afros em roxos e amarelos em uma semana de lançamentos? É uma moda eterna, que desta vez usou o pretexto dos parangolés de Hélio Oiticica como argumento de inovação. A platéia aplaudiu com fervor, sinal de que há quem goste e talvez use. 

O desfile podia ser mais curto, com mais performances, já que as peças se diferenciam muito pouco. 

 

Intervalo / não posso definir como coringa esta moda da Didara porque as estampas são bem marcantes. Usou uma vez, tudo lindo. Duas vezes, ih, repetiu. Três vezes, ai, lá vem aquela mulher vestida de africana. Mas sempre há oportunidades em festas com grupos de convidados diferentes, ou viagens para aderir ao estilo