Os mangás de Takashi Okasaki e a cultura africana serviram de inspiração para o desfile da Filhas de Gaia. Segundo a equipe de criação da marca, as duas culturas podem ser facilmente associadas: a atitude, que está presente no personalíssimo penteado black power, é representada pela bravura do guerreiro de um mangá.

O diálogo entre culturas está presente na associação entre o high-tech e o artesanal, na figura da gueixa e da mulher-girafa. Desenhos étnicos dividem a passarela com vestidos estampados de folhagens e flores, inspirados no modelo do quimono. A mulher que veste Filhas de Gaia veste saia longa com maxifenda e pantalonas, buscando uma silhueta longilínea.

O afro samurai está ditando – e inventando moda – no Fashion Rio.