O dia hoje começou com Stella McCartney na Ópera Garnier. Acho que o segundo desfile dela em Paris foi lá, aquele das camisetas de coelhinha da Playboy. Ou este foi na Bolsa de Valores? O que interessa é agora, e foi mais uma demonstração de técnicas de alfaiataria, provando que é possivel brincar com coisas tão sérias quanto paletós masculinos. Os paletós são grandões, a base, o smoking – lembremos que Stella é a mãe do estilo boyfriend. Toda a coleção, vista em preto e branco-off. Aliás, nunca se define direito a cor, com as luzes de desfile. Fica a dúvida entre branco ou offwhite, entre preto e azul, vermelho ou laranja.

Em todo caso, há sempre looks pretos, porque é para inverno e ninguém é louco de sugerir só cores claras ou vermelhões. Ricardo Tisci, po exemplo, que anda na boca do povo como candidato a possivel substituto do Galliano na Dior, botou muito preto na Givenchy. Com o tema do gato ou leopardo, mostrou vestidos metade transparentes, bordados em preto e estampas de pin-ups – o que tem a ver com felinos, não sei explicar. Deve ser porque são gatas vintage…

Leonard continua sendo a marca dos jérseis de seda com lindas estampas de flores. E nào foi só isso, como diriam as publicidades antigas: as flores repolhudas (crisantemos? dálias?) se misturam com manchinhas de onça e desenhos de cobra. Viram, até Leonard, sempre tão elegante e tradicional, apela para a mistureba geral, nos vestidos secos, nos modelos amplos e nos casacos com saias.

Intervalo / É isso aí, vamos fazer um intensivo de descombinaçòes de estampas e aprender a emendar couro com malha, tricô com seda, veludo com georgete / o desfile da marca do próprio John Galliano foi muito bonito, a cara dele, com vestidos enviesados, make de boquinhas escuras, ambiente luxuoso e nobre, em um casarão na Avenue Foch. Foi apenas uma apresentação, sem grandes pompas. Natural…/ entrada do Givenchy foi a pior até agora. Fotógrafos tinham que apresentar documentos – e quem anda com este tipo de papel quando carrega equipamentos? Muita gente desistiu na porta do Palais de Tokyo / este é m dos locais mais concorridos desta temporada. Por dentro, uma ruína, deve star em obras gerais. Povo da moda adora um lugar assim, caid0. Mas em matéria de segurança, nem é bom falar. A saída é uma escadaria que vai estreitando até virar uma portinha por onde passa só uma pessoa.